Fotografia Profissional

O barulho do motor faz toda a gente acordar. Começa devagarinho, fraco e em desalinho, como se estivesse estragado, ou mesmo só mal afinado. Mas à primeira aceleração, salta-nos o coração. Mesmo que ainda parado, já se mostra endiabrado. E depois, subitamente, a viatura arranca, num frenesim desalmado. Pneus a chiar e fumo, barulho ensurdecedor, o piloto a comandar, o pé no acelerador. Depois vem mais um, dez, vinte carros iguais, a corrida está lançada, a emoção está ao rubro. Rápidos como setas, os carros engolem metas. Melhor volta, melhor tempo, mais rápido que o pensamento. Chicanes, ultrapassagens, despistes e curvas fechadas, não há quem acalme o fervor que sente um condutor. E no final, ao fim da reta, a bandeira de xadrez. Queremos que ganhe o melhor (quem sabe da próxima vez).