Surtees TS9 - Joao Lamares Photo

Surtees TS9

Tenho de reconhecer que o Surtees TS9 é um dos mais bonitos F1 a correrem nos dias de hoje entre as máquinas hitóricas que anualmente nos visitam no Autódromo do Estoril, no evento organizado pela Race Ready.

Sendo uma evolução do TS7 que correu em 1970 e granjeou para equipa de John Surtees o patrocínio da Brook Bond Oxo (empresa produtora de chás) que permaneceu até ao final de 1973, o desenho típico do Surtees TS9, em forma de flecha, com o radiador na frente do carro, foi posteriormente alterado, com a equipa a colocar dois radiadores nas laterais.

O novo desenho, com esta colocação dos radiadores (inovação apresentada pela Lotus) foi testada no verão de 1971 e implementada na segunda metade do campeonato, dando origem aos Surtees TS9B, mais competitivos, mas menos característicos.

Em 1972 a equipa corre com dois Surtees TS9B, um para Mike Hailwood e outro para Tim Schenken. Um terceiro carro foi mais tarde entregue a Andrea de Admich. Com este modelo, a equipa termina a época em quinto lugar entre os construtores.

A Surtees manteve-se na F1 até 1978, mas nunca mais obteve uma classificação tão boa como a de 1972.

O chassis TS9 003 é o único sobrevivente existente. Na verdade este carro nunca correu em Grand Prémio pela equipa Surtees. Adquirido inicialmente pelo Sul-Africano John Love que correu com ele em algumas provas no Continente Africano e venceu a Coupe Gouvernador Genérale em julho de 1971, acabou por ser substituído e manteve-se intacto até aos dias de hoje.

Atualmente nas mãos da família Lyons, participa no campeonato da Masters Historic Formula One Race Series com as cores originais da Surtees em 1971, pilotado por Judy Lyons, a única mulher presente ao volante de um F1 histórico.

Leave a Reply

Your email address will not be published.