Os Meus Cães

Tudo começou com o Tché. Um Labrador pre­to que pela sua per­son­al­i­dade se tornou o meu com­pan­heiro. Tché é isso mes­mo, com­pan­heiro, cama­ra­da ami­go e, nada o descreve mel­hor que essa expressão.

Mais tarde Chegou o Whip­pet. Dadas as car­ac­terís­ti­cas da raça, chamamos-lhe Bugat­ti. Não sabe­mos se fugiu ou foi aban­don­a­do, mas veio parar às nos­sas mãos e foi logo ado­ta­do. Sabe­mos que sofreu, mas hoje é um mima­do, como todos os out­ros.

Uns anos mais tarde ado­ta­mos a Maria, de seu nome Maria Callas ao que eu acres­cen­tei Fer­rari. Maria Callas Fer­rari ou sim­ples­mente, Maria. Rafeira, fêmea quan­to baste, é a min­ha com­pan­heira. Tal como o Tché, não se dei­ta enquan­to eu não me deitar, emb­o­ra, por vezes, os dois ten­ham que me ir chamar.

O últi­mo a chegar foi o Choo, tam­bém ado­ta­do. Um Chi­huahua, é o meni­no da Paula e eu chamo-lhe o minor­ca. Pela cal­a­da da noite vem meter-se na min­ha cama, mas de dia só tem olhos para a a dona.

Estes são os meus cães, fieis ami­gos e com­pan­heiros.